HISTÓRIA

A tradição inspira-nos
desde 1578

1578

historia_tristao_da_cunha-min

Surge a primeira referência à Quinta de São Bartolomeu num documento datado de 1578. Mas a história que envolve a Quinta é bem anterior, dado que os actuais proprietários descendem de Tristão da Cunha (1460-1540) célebre navegador que descobriu as ilhas que ostentam o seu nome.

Séc. XVII

A propriedade, que foi foreira da Ordem de Malta, é pertença de Luis Meireles de Pedrosa, da Ordem de Cristo, o qual se encontra sepultado na Igreja de São Francisco, em Alenquer.

historia2-min
historia2-min

A propriedade, que foi foreira da Ordem de Malta, é pertença de Luis Meireles de Pedrosa, da Ordem de Cristo, o qual se encontra sepultado na Igreja de São Francisco, em Alenquer.

Séc. XIX

historia3-min

No final deste século recebe a Quinta de São Bartolomeu, por herança, o bisavô do actual proprietário, D. José da Cunha, Marquês de Olhão e Conde de Castro Marim. A Quinta de São Bartolomeu passa a integrar o grupo de propriedades da família Cunha, sendo a mais representativa a Quinta de D. Carlos.

1959

Foto rara captada em Abril deste ano na Quinta de São Bartolomeu, possivelmente numa saída para a missa Dominical em Meca. Da esquerda para a direita: Lurdes (empregada), Pedro da Cunha Sousa Vieira (cerca de 6 meses), D. Maria da Assunção d’Orey da Cunha (Marquesa de Olhão), D. José Folque de Mendonça (2 anos), D. Pedro Folque de Mendonça (1 ano) e D. Ana Mafalda da Cunha Folque de Mendonça.

familia-min
familia-min

Foto rara captada em Abril deste ano na Quinta de São Bartolomeu, possivelmente numa saída para a missa Dominical em Meca. Da esquerda para a direita: Lurdes (empregada), Pedro Sousa Vieira (cerca de 6 meses), D. Maria da Assunção d’Orey da Cunha (Marquesa de Olhão), D. José Folque de Mendonça (2 anos), D. Pedro Folque de Mendonça (1 ano) e D. Ana Mafalda da Cunha Folque de Mendonça.

Anos 1980

historia_nova-min

Ainda em vida, D. Pedro da Cunha dividiu as propriedades pelos seus filhos, sendo que à mãe dos actuais proprietários e às suas irmãs foram atribuídas várias propriedades entre as quais a Quinta de São Bartolomeu.

1998

A família Cunha Folque, actuais proprietários da Quinta de São Bartolomeu, adquirem à sua mãe e tias a totalidade da Quinta, na altura com 14 hectares no total e destes pouco mais de 4 ocupados com vinha.

historia5-min
historia5-min

A família Cunha Folque, actuais proprietários da Quinta de São Bartolomeu, adquirem à sua mãe e tias a totalidade da Quinta, na altura com 14 hectares no total e destes pouco mais de 4 ocupados com vinha.

2006

historia6-min

Dá-se a compra da vizinha Quinta de Pancas, um dos maiores compradores de uva da Quinta de São Bartolomeu, pela Companhia das Quintas e consequente desistência da compra de uvas, o que originou uma pequena crise no seio da Quinta de São Bartolomeu. Decidiu-se então partir para a vinificação e produção de vinhos de marca própria.

2019

Neste ano, concretiza-se o aumento da área da propriedade para os actuais 40 hectares.

historia4-min
historia4-min

Neste ano, concretiza-se o aumento da área da propriedade para os actuais 40 hectares.